Novalgina 1g • 10 comprimidos

Eficaz contra dores

Novalgina 1g • 10 comprimidos

Contra dores: Novalgina

Novalgina é um medicamento à base de dipirona monoidratada, indicado no tratamento de dores e febre.

A ação analgésica e antitérmica em média tem início de 30 a 60 minutos após a ingestão de Novalgina e geralmente dura aproximadamente 4 horas. Diversos estudos científicos comprovam a eficácia da Novalgina em caso de redução significativa de temperatura, além do alívio da dor moderada até dores intensas1,2.


Novalgina: Comece o cuidado com um colo

Sobre o uso



Novalgina pode ser encontrada em farmácias de todo o Brasil. Antes de fazer a administração do medicamento, é importante sempre consultar um médico ou farmacêutico, ler a bula e evitar a automedicação.

Apresentações de Novalgina:


Gotas

500mg/ml

Concentração

Pediátrico acima
de 3 meses e Adulto

Uso

Gotejador Seguro2

Diferencial

Solução Oral

50mg/ml

Concentração

Pediátrico acima
de 3 meses e Adulto

Uso

Sabor framboesa

Diferencial

Comprimido

500mg e 1g

Concentração

Adulto e Pediátrico
acima de 15 anos

Uso

Dupla ação: dor e febre2
1g: 2x mais analgésico3

Diferencial

Comprimido
Efervescente

1g

Concentração

Adulto e Pediátrico
acima de 15 anos

Uso

Sabor limão

Diferencial

Supositório

300mg

Concentração

Pediátrico acima
de 4 anos

Uso

Para quando há dificuldade de engolir comprimidos e líquidos

Diferencial

Informações do Produto

Novalgina 1g • 10 comprimidos

Nome: Novalgina
Marca: Sanofi-Aventis
Apresentação: Caixa com 10 comprimidos
Concentração: 1g
Princípio ativo: Dipirona Monoidratada
Indicações de uso: Dor e Febre
EAN: 7891058001155
Modo de Usar: Adultos e adolescentes acima de 15 anos:
½ a 1 comprimido até 4 vezes ao dia.
Advertências e Precauções: Novalgina não deve ser utilizada caso você tenha:
• Alergia ou intolerância à dipirona ou a qualquer um dos componentes da formulação ou a outras pirazolonas ou a pirazolidinas incluindo experiência prévia de agranulocitose com uma destas substâncias;
• Função da medula óssea prejudicada (ex. após tratamento citostático) ou doenças do sistema hematopoiético;
• Desenvolvido broncoespasmo ou ou outras reações anafilactóides como urticária, rinite e angioedema;
• Porfiria hepática aguda intermitente pelo risco de indução de crises de porfíria;
• Deficiência congênita da glicose-6-fosfato-desidrogenase (G6PD), pelo risco de hemólise (destruição dos glóbulos vermelhos, o que pode levar à anemia).
Gestantes: Recomenda-se não utilizar Novalgina durante os primeiros 3 meses da gravidez.
O uso de Novalgina durante o segundo trimestre da gravidez só deve ocorrer após cuidadosa avaliação do potencial risco/benefício pelo médico.
Novalgina não deve ser utilizada durante os 3 últimos meses da gravidez.
A dipirona é eliminada no leite materno.
A amamentação deve ser evitada durante e por até 48 horas após o uso de Novalgina.
Última revisão: 23/08/18. Em caso de febre ou alergia, procure seu médico.
O USO DO MEDICAMENTO PODE TRAZER ALGUNS RISCOS.
LEIA ATENTAMENTE AS INFORMAÇÕES DO MEDICAMENTO ANTES DO USO E, SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, CONSULTE O MÉDICO OU FARMACÊUTICO.
NÃO USE ESTE MEDICAMENTO DURANTE A GRAVIDEZ E EM CRIANÇAS MENORES DE TRÊS MESES DE IDADE.
SE A DOR CONTINUAR, MESMO APÓS O USO DA DOSE RECOMENDADA, PROCURE O MÉDICO.
SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.